quinta-feira, 16 de junho de 2011

A Arbona partiu para Deus

A Maria de Águasvivas Arbona Palmeiro, filha de Joaquim Augusto Saraiva Palmeiro e de Maria de las Aguas Vivas Arbona Puig Palmeiro, de nacionalidade portuguesa, nascida a 28 de Dezembro de 1947, estava como voluntária (totalmente gratuita) na Missão Católica do Alto Molócuè (Zambézia) Moçambique, confiada aos padres dehonianos. Cumpria o seu primeiro ano de voluntária.

No domingo, dia 12 de Junho, o grupo dos padres com os voluntários foram a Mulevala à ordenação de um sacerdote diocesano do Gurúè.

No regresso, e já de noite, a15 kms da missão do Molócuè, encontraram um camião acidentado no meio da estrada. Pararam. A Maria Arbona com mais duas senhoras foram ver o que se passava. De repente, aparece um carro a alta velocidade e apanha as três senhoras. A mais jovem não teve nada. Uma religiosa irmã também foi internada, mas teve alta pouco depois.

A Maria Arbona ficou muito mal. Ontem, 15 de Junho, estava para ser operada. No entanto, teve duas paragens cardíacas, sendo necessária a reanimação. Não foi operada.

Hoje, dia 16 de Junho pelas 17 horas de Lisboa, fomos informados do seu falecimento no hospital de Nampula.

Recordemos o seu sorriso que me presenteou quando em Maio estive com ela e o António Ribeiro na missão do Alto Molócuè.

Rezemos a Deus por ela e por todos os dehonianos e leigos de Moçambique que estão a sofrer por esta inesperada partida da Maria.



Porto, 16 de Junho de 2011

P. Adérito Gomes Barbosa




Esta fotografia foi tirada da visita do P. Adérito aos voluntários no Molócuè em Maio de 2011.

Quem olha para a fotografia, aparece antes de mais, à esquerda, o P. Onório (italiano), a consagrada moçambicana da Companhia Missionária Gabriela, o P. Adérito de chapéu azul, a seguir a Maria Arbona e na direita o voluntário António Ribeiro.

Sem comentários:

Publicar um comentário